top of page

Emoções - uma fonte de autocura nos desajustes da personalidade

Karen tem quatro anos e é uma menina doce e calma, mas quando fica irritada vira as costas para o seus pais, gesticula com os braços para cima dizendo bem alto: “Que se dane” e vai saindo feito um projetinho de gente, diz seu pai achando graça da reação da sua filha.


De fato, muitos de nós acharíamos graça dessa menininha expressando essa emoção tão forte de irritação. Mas será que acharíamos engraçado nossa esposa ou nosso marido nos tratando assim, ou se nosso chefe explodisse desta forma conosco, no ambiente de trabalho, quando estivesse de cabeça quente?


Essa menininha está expressando uma emoção e o que fazemos com ela, achamos graça? É preciso, o quanto antes, iniciar a educação emocional para não sermos um adulto analfabeto emocional.


Ainda é comum encontrarmos relatos de pessoas que acreditam que para tomarmos decisões acertadas em nossa vida precisamos ser racionais e deixar as emoções de lado, pois muitas vezes elas nos atrapalham.


No entanto, a maioria das pessoas que tem este discurso são pessoas que não aprenderam a lidar com suas emoções e por isso preferem deixá-las afastadas do seu cotidiano.


Mas as emoções estão presentes e fazem parte de todos nós.


Se não a reconhecemos em nossas vidas elas se apresentam de forma impositiva e violenta. Basta pensar na devastação que um ataque de raiva provoca em nossa vida profissional, ou no medo que nos impede de avançar em nossos projetos e ainda o choro compulsivo em um momento desfavorável.


Se você se tornou um adulto que não sabe lidar com suas emoções ainda dá tempo de aprender a identifica-las e compreender suas manifestações para o seu amadurecimento emocional.


Faça um esforço e perceba a raiva, a tristeza, a culpa e muitas outras que povoam a sua vida.


Gostou deste texto, compartilhe com seus amigos e amigas, eles podem estar precisando olhar para as emoções.


Um grande abraço,

Psicóloga Marisa Gaspar


248 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page